Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ancaje - Vida Saudável

... aqui vou registando diariamente, detalhes da minha reeducação alimentar com base Crudivegana. Nesta minha nova forma de viver aprendo a comer, a valorizar-me, a dar valor ao realmente importa, a amar mais e a viver em plenitude.

... aqui vou registando diariamente, detalhes da minha reeducação alimentar com base Crudivegana. Nesta minha nova forma de viver aprendo a comer, a valorizar-me, a dar valor ao realmente importa, a amar mais e a viver em plenitude.

Ancaje - Vida Saudável

16
Jun14

Tipos de Alimentação


Ancaje

 

 

A minha alimentação actualmente e para toda a vida (espero) tem como base os hidratos de carbono simples. Frutas principalmente e alguma batata ou arroz. Diria que 90% da minha alimentação diária, tem por base os hidratos de carbono.

Venho de uma dieta ( Dieta dos 31 Dias ), que tinha por base a proteína animal. Ora, este tipo de dietas, com bases proteicas são fantásticas de início, pois fazem com que perdamos peso rápido. O pior é que não eliminaremos celulites, não eliminaremos gorduras localizadas, se introduzirmos alguns hidratos, ganhamos logo bom peso o que nos deixa inseguras e tristes e a longo prazo, estas dietas que obrigam o nosso corpo a entrar em cetose para perdermos peso, o organismo é privado de glucose que por norma é a sua principal fonte de energia e passa a gastar a gordura como energia base o que resulta numa oxidação da gordura, gerando corpos cetónicos no sangue e intoxicando com este processo, o nosso organismo. 

 

Como utilizo a fruta como a minha principal fonte de energia, os desejos compulsivos por alimentos ricos em açúcar refinado ou sal, desaparecem.

 

Regra geral, como fruta até ao jantar e ao jantar opto por saladas ou sumos de vegetais. Tudo sempre cru, sem alimentos processados ou alterados da sua essência.

É assim que quero manter o meu corpo e a minha juventude, já que esta alimentação tem essa vantagem também a de nos mantermos jovens e saudáveis muito tempo.

 

Mesmo assim, de vez enquando, apetece-me comer algum prato da minha anterior alimentação. E como sem problema. No entanto, o prazer que esse prato me dava antigamente, agora não me devolve mais que enjoo ou mal-estar. Nunca como nada cozinhado que não me venha a arrepender depois, ou porque já não me sabe como antigamente (o nosso paladar muda), ou porque me dificulta a digestão ou porque não me trouxe prazer!

É o meu corpo a barafustar a má decisão! Ele é sábio e cá em casa ele manda ;)

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D