Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




DSC_0757.JPG


Problemas de perda de peso, desintoxicação, processos inflamatórios e cura – quatro assuntos estreitamente relacionados entre si. No geral, o que se observa entre as pessoas com este tipo de problemas é que quem tem mais dificuldade na hora de perder peso, por norma tem também mais obstrução interna, mais problemas inflamatórios e mais gordura abdominal.

Uma das formas que permite estimular uma resposta de cura em alguém com estes problemas é mudar radicalmente o tipo de alimentação (apostando nos alimentos em estado cru), ou simplesmente parar de comer durante um determinado período de tempo. A parte da mudança de hábitos alimentares é algo que toda a gente entende. E o parar de comer? Como é que a privação de comida consegue estimular respostas de regeneração e cura no organismo?
Gastamos imensa energia para a simples digestão de uma refeição. E o que acontece quando paramos de comer? Ora, toda a nossa linfa, sangue e o que sobra da energia que tínhamos antes de começar a comer estão sempre à espera de algo para fazer. Tal como a seguir a uma refeição costumamos levantar a mesa, arrumar, lavar os pratos, levar o lixo e deixar tudo no sítio, o mesmo acontece dentro do nosso corpo. Os níveis de energia que nos sobram no final de uma refeição (dependendo daquilo que escolhemos comer) são posteriormente usados para os processos de maior importância no corpo – isto são todas aquelas áreas que precisam de assistência mais rápida e imediata. Uma ideia central que qualquer pessoa deve fixar é que antes de sermos capazes de regenerar células/tecidos ou curar-nos de seja o que for, primeiro temos que “limpar a casa”. Só depois de fazermos algo para promover esta limpeza ou desintoxicação é que podemos esperar pelo aparecimento de melhorias mais significativas.

 

Para compreender melhor a eliminação, resta lembrar-nos que temos quatro órgãos principais de eliminação:

- Pele: Esta precisa de ser capaz de “respirar” a cada momento. Convém usar de forma muito consciente produtos de limpeza e cosméticos, optando sempre pelo estritamente necessário e pelo mais simples e natural. Tudo o que entra em contacto com a nossa pele entra em contacto com a corrente sanguínea numa questão de segundos. O que queremos fazer com os cuidados da pele é sempre desobstruir e não obstruir ainda mais. Por isso, nesse departamento, menos produtos é sempre mais. O exercício é outra coisa que nos ajuda a melhorar a circulação e a manter a pele limpa e desobstruída. Além disso, eu sou grande fã de dois duches por dia – há quem ache excessivo, pela minha experiência é o ideal para manter a pele limpa, desobstruída e luminosa. O duche de manhã deve ser um pouco mais frio e tonificante. O duche à noite deve ser mais morno/quente e relaxante. À noite é quando gosto de usar os sais Epsom diluídos em água e esfregar bem a pele com essa solução e uma esponja, luva ou escova de pelo natural – isso ajuda a eliminar muitos resíduos da pele. Por fim, para manter uma pele desobstruída também precisamos de beber água suficiente. Diariamente, em média o corpo humano perde 2l-2,5l em líquidos (via rins, cólon, pele e pulmões). Convém repor essa água diariamente, não só através da alimentação, mas através do consumo de água em si. Quando proporcionamos ao corpo as condições ideais a nível de meio interno, nutrição, eliminação e funcionamento no geral, até 70% das toxinas e resíduos podem ser eliminados através da pele. E isto é imenso. Contudo quantas pessoas eliminam tudo isto através da pele? Hoje em dia, pouquíssimas – apenas as pessoas com saúde radiante, que são cada vez mais, uma raridade. No entanto, é esse um dos objectivos de um estilo de vida mais natural – proporcionar o meio interno adequado para que a maior quantidade de resíduos possível seja eliminada através da pele. 

 

- Pulmões: São o nosso segundo grande órgão de eliminação. Eles permitem-nos inspirar oxigénio e expirar dióxido de carbono. Quanto mais nos mexemos e mais promovemos um estilo de vida activo, mais levamos as células a funcionar em modo aeróbico e, curiosamente, mais energia acabamos por obter. Dois tipos de células que detestam oxigénio são as células cancerígenas e as células fúngicas. Isto são células que detestam sol, detestam oxigénio, detestam comida viva (rica em oxigénio e energia solar) e adoram as áreas escuras e húmidas do corpo. Portanto, o que os nossos pulmões necessitam a cada momento é ar puro; oxigénio, exercício e uma respiração mais profunda – muitas vezes resultado ou do exercício físico ou da prática regular de meditação e técnicas de respiração – ambos excelentes. Respirar mais profundamente significa que inspiramos mais oxigénio e eliminamos mais dióxido de carbono. Para além de tudo isso, os pulmões são outro órgão de eliminação que precisa de água. Cada vez que expiramos, perdemos um bocadinho de hidratação. Quando chegamos ao estado de desidratação porque não bebemos água suficiente, os nossos brônquios chegam mesmo a encolher, portanto a desidratação pode facilmente causar uma congestão dos brônquios – mais uma razão para beber boas quantidades de água diariamente.

 

- Rins: órgãos de filtração fundamentais. A maior parte de nós tem 2 rins, algumas pessoas (raras) têm 3. A parte fascinante é que cada rim é do tamanho de um punho, mas contém um milhão de unidades de filtração. É absolutamente central também para os rins terem sempre água suficiente (agora nos meses quentes, entre 2,5l-3l por dia). Os rins precisam também de calor, que é garantido pela boa circulação do sangue. Um pequeno aparte que vale a pena fazer aqui: é muito frequente ouvir pessoas que dizem que não conseguem ter uma alimentação predominantemente crua, porque precisam muito (especialmente no Inverno) de sentir o corpo mais quente e de comer coisas mais quentes. Isto é uma ilusão completa, porque uma refeição quente aquece o corpo durante poucos segundos...e depois estamos na mesma. O que realmente traz a sensação de calor permanente é a boa circulação. Aquelas pessoas com mãos e pés permanentemente frios não precisam de sopas e comida quente – precisam de melhorar a sua circulação com exercício, sumos e comida crua!  Quando é que as mãos se mantêm quentes de forma contínua? Quando o sangue chega lá sem problema e quando temos boa circulação no geral. Portanto, isso da comida quente é uma desculpa que as pessoas adoram dar para se auto-enganar, mas não é o que nos ajuda a ficar mais quentes e a manter uma temperatura corporal adequada. Voltando aos rins, pessoas com má circulação sanguínea costumam ser também pessoas com uma filtração renal mais fraca. Uma boa maneira de manter os rins “quentes” é apanhar sol nas costas. Ao aquecer essa área vamos automaticamente aumentar a circulação de sangue lá, o que vai ajudar a todos os níveis, porque onde temos boa circulação, temos boa nutrição e regeneração.

 

- Cólon: Por fim, temos o cólon. Apenas resíduos microscópicos podem ser eliminados através da pele, pulmões e rins. Os resíduos maiores são eliminados via cólon. O cólon precisa de uma certa estimulação e esta pode ser garantida através de uma alimentação hidratante, rica em fibras, bem como através da prática de exercício físico. Precisamos de eliminar através do cólon diariamente, o mesmo número de vezes que comemos – isto sim, é um bom funcionamento intestinal e algo assim só acontece com eficácia quando comemos alimentos de origem vegetal. Por isso, pessoas que têm obstipação precisam de muita comida fresca, crua e de origem vegetal, muita água e mais movimento. O nosso movimento faz uma espécie de massagem ao cólon, o que por sua vez estimula a eliminação. Muita gente pensa que quando faz detox e come apenas fruta ou bebe apenas sumos a eliminação não precisa de ser tão frequente – o que não é verdade. Numa fase de detox é extremamente importante continuar a ir a casa de banho pelo menos 2 vezes por dia (ou então fazer irrigações ao cólon para estimular essa eliminação). Paralelamente, é importante lembrar-nos da ideia que conseguimos eliminar até 70% dos resíduos através da pele – portanto se numa fase de detox nos focarmos bastante na limpeza da pele, vamos evitar o sobrecarregar excessivo dos restantes três órgãos de eliminação. Por isso o vapor, o calor, os duches e limpezas da pele adequadas são ainda mais importantes durante a desintoxicação.

 

Especialmente durante as fases de detox descobrimos rapidamente que para além desses quatro órgãos principais, temos mais uma forma de eliminar, e esta é através da língua. Certamente toda a gente que já fez detox sentiu que de manhã tem uma camada extra grossa e esbranquiçada, que não está presente (ou pelo menos não é tão visível) noutras alturas. Isto acontece porque uma parte dos resíduos são eliminados também através da língua. O «oil pulling» e a raspagem da língua com maior frequência nessas alturas (umas 3 vezes por dia) será uma boa ajuda.

 

Resta-nos colocar estas dicas em prática e usufruir de uma boa saúde!

 

Fonte: Diário vitaliza

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Sigam também pelo INSTAGRAM

Instagram

BIKINI BODY GUIDE - Kayla Itsines










Este blog está protegido por direitos de autor

Se quiser levar alguma foto, por favor entre em contacto primeiro para a devida autorização.


Calendário

Abril 2017

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30